sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Quem conta um conto?!...

Numa altura em que já há quem avalie o impacto de um eventual abandono de Portugal à moda única,  creio fazer todo o sentido recordar o e$cudo contando-vos novamente em pleno Dia de Reis um conto...
... UM CONTO DE REIS!!

26 comentários:

Palco do tempo disse...

ja nem me lembra de um conto de reis :)

Karochinha disse...

Eu lembrome quase diariamente dos escudos, de quanto valiam, do trabalhão que me dava procurar um ATM que me "desse" mil escudos porque eu teimava em não querer ficar com dois contos. Guardei uma moeda de cada dos escudos e os meus pais ainda tem notas de vinte, cinquenta e cem escudos. São uma verdadeira reliquia da (nossa) história!
E olha que tenho saudades destes escudos!
Beijocas nossas ;)

Nokas disse...

Eu preferia escudos :)

D. disse...

Muito bom. Já me tinha esquecido da nota!

Candybabe disse...

ahahahahahhahaaha
Já não me lembrava da nota :D

Rei disse...

Eu é que te vou contar, meu. Um conto curto mas perfeito! Abç

Corina de Oliveira disse...

LOL ao tempo...

Ora então faz favor de aproveitar o fim-de-semana! :D
Beijocas ***

A Minha Essência disse...

Escrevo por mim, não me esqueço do escudo. Lá de quando em vez, quando quero ter a noção exacta do que é e do que era o dinheiro/valor, lá vou buscar o escudo e, fico assustada porque de facto e apesar de tudo, acho eu, que acabamos por perder e muito!... no entanto, temos que nos moldar aos "tempos" vs sociedade.

Boa tirada sacaninha :p

Clëo disse...

Não me lembro bem do escudo!... Mas era muito mais personificado, em termos de notas!

...Ju... disse...

eu lembro-me disso!!! :/ sou velha!

NI disse...

Podem dizer à vontade que é pelo facto de já ser uma velha rançosa mas continuo a pensar em termos de escudos. Não há volta a dar. E se ele voltar tenho pelo menos uma nota de cada que guardei como recordação.

:)

desejo disse...

Acrescento um ponto, neste caso uma história de um escudo que tinha o seu valor, e que o perdeu, pelo menos na nossa carteira, todo o seu encanto e valor.
Penso muitas vezes na conversão de por exemplo, um mero pacote de leite que custa cerca de 79 centimos, cerca de 160 escudos.
E no tempo dos reis. A empregad da minha avó dizia custou tanto mils reis... Outros tempos.
A imagem está muito fixe.
Um bom dia de reis.

:)

Paula disse...

Qualquer dia é vê-los de novo a cirandar por aí!

SuperSónica disse...

Clap, clap, clap! Bonito conto...de reis!!!!!!!!!!!!

TERESA SANTOS disse...

Anda cá Bloguóticozinho, conta lá: alguém te fez mal, foi?
Quem? Quem foi o malvado(a)? Conta, não te inibas!...
Vais ser compreendido, verás! Prometo, ok?!

É que isto de me irritares tem que ter uma causa, e mais, tem que ter fim.
Nem no Dia de Reis deixas de me arreliar?
Sim, eu disse ARRELIAR, ouviu?!

Acenar (ou vontade de...) com uma nota de conto é uma provocação desnecessária.

Estava a comer uma fatia de bolo rei, daquele óptimo, recheado de doce de ovos e casca de laranja cortada muito fininha (sim, ontem mas nem tive coragem de dizer nada) a beber um cálice de Porto
e...?
Eis que me lembro de visitar este espaço que muito prezava (atenção aos tempos verbais).
Quando vi a nota, engasguei-me, entornei o Porto e...?
...e fugi!

Não, ainda não estou refeita, mas já estou melhorzinha!

Vou-me embora.
Voltarei?!

Huummm!!!!

Marta disse...

Bem metido!
Clap, clap, clap ;)

60 Sinais disse...

Ai cinco mé réis como a minha avó dizia...saudades do escudo xD
Que venham contos desses então...
bom fim de semana*

a Gaja disse...

txiii, os escudos!!! se procurar bem ainda encontro qualquer coisa cá por casa mas só moedinhas.

Bloguótico disse...

- PALCO DO TEMPO + D. + CANDYBABE + CORINA: o "crónica" não deixa o escudo cair no esquecimento! :p

- KAROCHINHA: as notas de dois contos não eram muito apetecidas, é verdade... pessoalmente, preferia as de quinhentos e, sempre que podia, destrocava sempre! :p

- NOKAS + A MINHA ESSÊNCIA + NI: tal como está - e continuará - a acontecer com o novo (des)acordo ortográfico, a moeda pode ser nova mas os cálculos são invariavelmente feitos pela antiga!!

Bloguótico disse...

- REI: quase que me convencias em fazer-to chegar à carteira! :p

- CLËO: sim, o escudo tinha essa especificidade... desde as de quinhentos escudos às de dez contos! :p

- ...JU...: não acredito que o sejas... simplesmente, tens boa memória! :p

- DESEJO: a troca do escudo pelo euro fez, sem dúvida, disparar o preço das coisas... simplesmente, parece-nos fazer achar que 1€ por um chupa-chupa é coisa pouca... quando antes, achava-mos que 200$00 por um era um exagero!!

Bloguótico disse...

- PAULA: a ver vamos se esse dia não estará mais próximo do que julgamos!!

- SUPERSÓNICA + MARTA: agora ponham-lhe um gorro em cima e ficam com um bonito conto de... Natal! :p

- 60 SINAIS: quem sabe, num futuro (muito) próximo ele aparece na tua carteira e poderás recordar os "mé réis" da tua senhora avó! :p

- A GAJA: não duvido... aliás, vais ver que ainda te vão dar jeito para libertares os carrinhos dos supermercados! :p

Bloguótico disse...

- TERESA SANTOS: depois de tamanho comentário, devo confessar que fiquei aliviado por desta vez ter optado apenas por um conto de rei e não por dois contos: um de Réis e outro de Natal!! :p
Devias ter mais cuidado com esse "Porto"... é certo que quanto mais velho melhor, mas se entornado de pouco lhe adianta a idade! :p
Quanto a voltares, com certeza que voltas... como diz o adágio popular: o bom seguidor ao "crónica" volta! :p

desejo disse...

Calaste-me com o teu comentário.

:)

TERESA SANTOS disse...

Convencido!!!!

Almofariza disse...

Um conto de reis era uma fortuna. E de tal maneira gostava deles que hoje em dia para contas de muitos mil euros o meu cérebro ainda não se desprogramou em fazer a conversão para os contos dos reis.

Cadês
Almofariza

Bloguótico disse...

- DESEJO: contra factos, não há argumentos! :p

- TERESA SANTOS: sim, convencido... mas de que voltavas! :p

- ALMOFARIZA: é inevitável! O escudo vem sempre à baila para que melhor percebamos o valor das coisas!...