quarta-feira, 2 de junho de 2010

Jornalismo! *

Diariamente, assistimos na televisão a várias intervenções jornalísticas tendo a esmagadora maioria delas um denominador comum: o "desprezo" do jornalista pelo entrevistado.
Certamente já terão dado conta que, especialmente
nos flash's interviews após os jogos de futebol ou então num directo qualquer junto da população, depois de conseguir obter algumas reacções junto do entrevistado, o jornalista, pura e simplesmente, retoma as atenções para a câmara e prossegue a sua intervenção ignorando, por completo, aquele que acabara de entrevistar... sem, sequer, lhe agradecer! Vira, literalmente, as costas ao entrevistado e continua a sua ingerência, enquanto aquele fica sem saber se deve afastar-se do jornalista ou se ainda será por ele novamente abordado para algum esclarecimento adicional! Provavelmente, fazem-no por razões de satélite... escassez de tempo, não sei!!
* [Atendendo às reacções aos post, que considero legítimas, qualquer uma delas, impõe-se uma adenda no sentido de esclarecer que não pretendi atacar estes profissionais da comunicação social! Foi minha intenção, sim, destacar a reacção do entrevistado quando, em alguns casos, depois de interrogado pelo jornalista naquelas situações específicas de comentário rápido, se apercebe que a inquirição terminou por o jornalista começar a falar para a câmara, sem antes lhe dar essa indicação! Obviamente, esta situação de impasse não existiria se o jornalista deixasse, de alguma forma, claro que não tinha mais perguntas… fosse com um simples “obrigado”, fosse com um aceno de cabeça... e não com um virar de costas!]

19 comentários:

Nuvem disse...

Acho que é mesmo por escassez de educação...
beijos

Meio Cheio disse...

Escassez de muito coisa, inclusive educação...que não é infelizmente problema exclusivo de jornalistas...é geral mesmo!!
Beijo*

Di disse...

Acho que se chama falta de educação x)

Lia disse...

chama-se cuspir no prato em que se comeu... se depois os treinadores/jogadores não aparecessem na próxima é que era bem-feito

Shell disse...

Lá está ! Já têm a informação que querem e toca de virar as costas a quem os ajudou a ter tal informação... Concordo, falta de respeito ! *

Berdades disse...

A única excepção à regra é do EMPLASTRO no Porto que não descola do jornalista!!!

...Ju... disse...

o motivo porque o fazem não sei, mas que é mto mau é! :P

Olhos Dourados disse...

Por acaso já reparei. É um bocado... estupido, vá.

guida disse...

devido escassez de tempo quando só perderia 1 seg para dizer "obrigado"???
Estes jornalistas andam uns mal educados :p

Spixii disse...

Também já reparei... uma falta de educação e respeito pelos entrevistados, que ficam ali, à nora, sem saber para que lado se virar!

Beijo*

MM disse...

Falta de educação?! Vocês já alguma vez entrevistaram alguém?... Claro que era muito mais bonito dizer "ok, muito obrigada, voltem sempre... Até uma próxima, gostei muito da vossa intervenção"...

É muito giro de se dizer... Mas na prática é tudo diferente...

E como não é só o jornalista que está lá, há quem agradeça, atrás das câmaras. Técnicos, o próprio câmara...

é como nós irmos a uma repartição de finanças e sermos atendidos por alguém que nem levanta o focinho do balcão. Isso sim, é falta de educação... Mas os jornalistas hoje em dia têm as costas largas e são o bode expiatório de muita gente...

Tenho que te dizer, Blóguótico, este foi o único post até agora que acho que não faz algum sentindo!... És inteligente e deves saber que não é assim como se pinta!

Pior que isso são estes comentários!... Enfim! Do convento só sabe quem lá está dentro!

Bloguótico disse...

- MM: percebo o teu ponto de vista, (assim como o dos restantes leitores, que considero legítimo), contudo o objectivo do post passou, antes de tudo o resto, por destacar uma situação que ocorre frequentemente [em particular naquelas duas situações, insisto!]... que é a posição do entrevistado depois de responder a alguma questão, quando o jornalista lhe vira costas sem mais!
Não foi minha intenção fazer deste um post sério nem tão-pouco ofender quem quer que fosse, contudo devemos convir que não viria mal nenhum ao mundo um aceno de cabeça que fosse, em sinal de agradecimento... quanto mais não seja para o entrevistado não ficar, momentaneamente, à nora!

MM disse...

Mas esse aceno existe... Pode não ser imediato, nem em todos os casos, mas existe. Acredita que sim!

Pelo pouco que te conheço, do blog e somente do blog, sei que não era este o caminho que querias seguir com o post... Mas tanto comentário desenfreado a dizer mal do mesmo bateu-me no ponto fraco.

guida disse...

MM, pois já apercebemos que as palavras tocaram-te bem forte, lamento. Não leves a mal... ;)

No meu caso, foi um comment de brincadeira; mas que se eu pudesse comentar com mais frieza eu comentaria porque afinal de contas tenho razões plausíveis para tal. Mas respeito qualquer jornalista e o seu trabalho. Tenho consciência, através de amigos meus jornalistas, que não é um trabalho nada fácil. Agora temos que ter em conta que existe mesmo jornalistas mal educados, e outros que são 5estrelas... como em todo lado ;)

beijinhos

MM disse...

Guida, claro que os há bons e maus... Como em todo o lado!... Não tenho antolhos, sei que há jornalistas péssimos e mal educados. Mas normalmente as pessoas generalizam. E não é justo, principalmente porque não sabem o que se passa realmente e como se fazem as coisas! ;)

a Gaja disse...

Eu até ia comentar mas como já li o que se passou não digo nada!

Spica disse...

Não consegui evitar vir aqui manisfestar discórdia, acho q a MM tem bastante razão, é complicado agradecer publicamente para além de que seria parolo entrevistar duas ou três pessoas e repetir sempre algo como "obrigada pela participação, poderá ver a peça agora em directo - q n pode ne - ou a repetição mais logo ou amanhã no telejornal ou pode consultar os nossos conteúdos online *smile*".
O que acontece normalmente é q o jornalista explica o q se vai passar ao entrevistado antes do directo e agradece na altura ou, por vezes, depois de sair do ar. Garanto que muito raramente não existe um gesto de agradecimento, um acenar, um "fixe" ou um sorriso, se não acontece por parte do jornalista, que não o deve fazer quando está à frente da câmara, é feito pelo câmara mesmo.

Bloguótico disse...

- SPICA: da mesma forma que percebo o ponto de vista da MM, percebo o teu!
Ainda assim, julgo que não estarei a faltar à verdade se disser que quem comentou, até ao momento, no sentido da falta de educação do jornalista por não fazer o agradecimento, não o terá feito por achar que o agradecimento devesse ser feito nesses termos que acabas de expor! Digamos que o reclamado "obrigado" funcionaria, também, como um indicador de que a "entrevista" terminou!
Quanto à situação propriamente dita do post (a reacção do "entrevistado" naquelas situações que destaco no post) é precisamente a esses casos em que o gesto de agradecimento, que dizes raramente não acontecer, a que me refiro! Obviamente não acontece sempre, mas acontece!...

Nirvana disse...

Por acaso há algumas entrevistas em que esse momento em que viram as costas e terminam a entrevista me deixa triste porque me estava a divertir imenso com as respostas dos entrevistados. Às vezes dão cada resposta que não sei como os jornalistas não se desmancham a rir!