sexta-feira, 29 de abril de 2011

"Quem Quer Ser Milionário?" - 9ª edição

O "Quem Quer Ser Milionário?" está de volta ao "crónica", com a sua 9ª edição bloguótica, a 1ª depois da cessão de exploração deste espaço blogosférico à caríssima Slóguótica que, diga-se, até ao momento, tem dado boa conta do recado! Ora, desta feita o presente concurso caracterizar-se-á por questões de altíssimo relevo e pertinência, pois há que aprender qualquer coisa e, como sempre, eu forneço-vos as perguntas e... as respostas:

1. [CULINÁRIA] - Como se corta o queijo às fatias?
- Com um cheese-ato!

2. [HIGIÉNE] - Porque é que os polícias não gostam de sabão?
- Porque preferem detergente!!!

3. [GASTRONOMIA] - Qual o pão preferido dos Advogados?
O pão de law!

4. [PSICOLOGIA] - O que se deve beber quando nos sentimos sós?!
- Água da companhia!

5. [MÚSICA] - De que estilo de música mais aprecia o Diabo?
- Gosta "Devil Metal"!

6. [PROFISSÕES] - Qual é a profissão que dá mais pica?
- Revisor do Comboio!

7. [TECNOLOGIA] - Porque é que ninguém liga ao Google?
- Porque é um Chrome!!

8. [ECONOMIA] - Qual o giz mais barato?
- É o de marca branca!

9. [CULTURA GERAL] - Porque se tira o preço quando se oferece uma prenda?
- É uma questão de etiqueta!

10. [PARVOÍCE] - Quem é que tenta comprar moedas de 2,00€ por 0,50€?!
- A Sloguótica!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és!

Em momentos de profunda crise - pelo menos para alguns - cada vez são mais visíveis diversos tipos de feiras pelo país, em particular as de antiguidades, que procuram contornar este conturbado período financeiro que se agrava dia após dia. Uma coisa é certa, nestas feiras podemos encontrar de tudo e quem nelas participa está empenhado em afastar a crise de alguma forma. Foi precisamente numa dessas feiras de antiguidades que dei por mim a temer verdadeiramente pelo meu bem estar mental, fruto da convivência com o Sir Bloguótico, por certo. Senão vejamos. Enquanto relembrávamos muitos objectos da nossa infância, avistei uma banca que expunha um cartaz onde se podia ler que vendiam moedas pelo valor de 50 cêntimos. Quase de imediato, acendeu-se uma lâmpada sobre a minha cabeça e os meus olhos iluminaram-se sob a forma do euro, pois foi nesse instante que me apercebi que a solução para pelo menos parte da nossa crise poderia estar mesmo ali, diante dos nossos olhos! Preocupada e empenhada em resolver a nossa crise, arrasto-o comigo até à banca das moedas e uma vez lá apressei-me a perguntar a quem de direito: "Vendem moedas de 2 euros a 50 cêntimos?"
É certo que não fiz negócio algum, evidentemente... mas uma valente gargalhada do Bloguótico saboreei!!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Gordurinha não é problema!



Com o sol e o tempo quente a aproximarem-se, começamos a mostrar mais pele e os possíveis defeitos adquiridos durante o inverno saltam mais à vista, especialmente ao olhar clínico de nós, mulheres!
Ora, se até agora isto era motivo de preocupação, a partir de agora, deverá deixar de o ser!... Afinal de contas, qualquer “avião” tem pneus!

domingo, 24 de abril de 2011

Dilema Pascal

Depois do nosso Primeiro-Ministro Demissionário - José Sócrates - também nós nos encontramos num DILEMA:

Vejam lá como é que ficamos melhor para vos desejar uma Boa Páscoa:

        

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Crónica ForTwo

Assinado o CONTRATO e chegado o dia 20 do mês, apresento-me ao serviço com a minha primeira publicação que, como saltará à vista, coincide com a  renovação da imagem deste blogue! Depois de intensas negociações, algum suborno e inúmeras censuras, lá consegui convencer Sir Bloguótico a aceitar este novo look mais fresh para o blogue. Já que fui "forçada" a aceitar o desafio proposto nas restritas condições por ele impostas, pelo menos que dê um toque pessoal a esta "casa" que, temporariamente, também será minha.
Além de mostrar a nova cara do blogue, pretendo ainda com esta publicação esclarecer-vos sobre a verdadeira razão que o levou a convidar-me  para colaborar com ele! Segundo a versão que ele vos deu a conhecer, tudo se ficou a dever à sua indisponibilidade de tempo. Humm... tretas!! É que a mim disse-me que era por causa disto:

video 
(Esperemos é que a paixão dele não saia cara ao "crónica"...)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

A novidade!!

Este blogue prometeu-vos novidades, certo?! Ora, é precisamente sobre isso que trata o presente post! Como o leitor mais atento já terá constatado, 2011 não tem sido para este blogue um ano rico em publicações... não tanto por carência inspiradora mas por razões de diversa índole que têm canalizado para elas muita da minha disponibilidade diária, contribuindo em larga escala para a minha ausência deste e dos vossos blogues. Por conseguinte, aproveitando a tranquilidade de uns [merecidos] dias de férias que [felizmente] ainda perduram, diligenciei no sentido de assegurar que o "crónica" se mantenha presente na vossa leitura. Para tanto, depois de muita negociação e contrapartidas, a solução comummente encontrada foi esta:

CONTRATO DE CESSÃO DE EXPLORAÇÃO
Entre: -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
PRIMEIRO: BLOGUÓTICO, como cedente, e ------------------------------------------------------------------------------------
SEGUNDA: SLOGUÓTICA, como cessionária, ambos naturais da freguesia da Bloguónia, concelho da Blogosfera,
---------- é celebrado o presente contrato de cessão de exploração, nos termos das cláusulas seguintes: ----------

PRIMEIRA
O primeiro outorgante é dono e legítimo possuidor do blogue “Crónica d’um Bloguótico” sito em www.cronicadumbloguotico.blogspot.com.
SEGUNDA
Pelo presente contrato, o primeiro outorgante cede à segunda, por período ainda indeterminado, a exploração do referido blogue, com início em 20 de Abril de 2011, sem prejuízo de poder publicar o que e quando entender.
TERCEIRA
O término da cessão verifica-se em caso de denúncia de qualquer das partes, a qual deverá ser comunicada por publicação registada, com a antecedência mínima de 5 dias.
QUARTA
A cessão de exploração deste blogue inclui todos os poderes de administração do mesmo, com as limitações que o cedente determinar.
QUINTA
A cessionária compromete-se a registar, pelo menos, 3 publicações semanais, ficando a seu cargo a obrigatoriedade de responder a todos os comentários relativos a elas.
SEXTA
Todas as publicações de sucesso efectuadas pela cessionária ficarão a pertencer ao blogue, sem qualquer direito a indemnização ou retenção.
SÉTIMA
A cessionária não poderá nele publicar qualquer comportamento do cedente susceptível de denegrir ainda mais a sua imagem, sem prévio consentimento do próprio.
OITAVA
Fica a cargo da cessionária a obrigatoriedade de procurar manter os níveis de parvoíce característicos do blogue que ora passará a explorar interinamente.
NONA
Para a tranquilidade do cedente, a cessionária obriga-se a respeitar as dimensões de eventuais imagens e o formato do blogue escusando-se a alterações ou publicação de posts capazes de fazer duvidar da orientação sexual daquele.
DÉCIMA
Findo o presente contrato, a cessionária obriga-se a entregar ao cedente o blogue no mesmo ou melhor estado que o encontrou.

Bloguónia, 18 de Abril de 2011

                         O primeiro outorgante:                                 A segunda outorgante:

sexta-feira, 15 de abril de 2011

EM BREVE...

 ... NOVIDADES NESTE BLOGUE!!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Elogio ou insulto?!

Para o início da tarde de hoje, estava agendada uma ida ao Cartório Notarial a fim de uma cliente, de 84 anos de idade, lá realizar o respectivo testamento, como efectivamente sucedeu. Para tanto, a senhora compareceu ontem no escritório a fim de recolhermos os elementos necessários à realização do testamento, cabendo-me a mim prestar-lhe assistência... o que decorreu com normalidade! Ultimados os pormenores, à hora agendada, desloco-me então ao dito Cartório onde a senhora já aguardava sentada. Uma vez lá, dirijo-me até junto dela até que, palavra-puxa-palavra, me interroga se foi comigo com quem tinha falado no dia anterior! Contudo, sem aguardar pela resposta, de imediato me afirma que não, pois «...O OUTRO SENHOR ERA MAIS JEITOSO!!!!» Sem conseguir perceber se o que acabara de ouvir se tratava de um elogio ou de um insulto, uma vez que foi efectivamente comigo com quem falou, não ripostei e depressa me abeirei da Notária para que desse início à leitura do testamento! :p

terça-feira, 12 de abril de 2011

Fala a sério, Bloguótico!




Em conversa, diziam-me que eu tinha de meter na cabeça que não posso estar sempre na brincadeira sob pena de, irremediavelmente, ninguém me levar a sério!...

... De imediato, relembrei que da última vez que tentei meter algo na cabeça levei QUATRO PONTOS nela, porquanto, jurei para nunca mais fazê-lo!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Post essencialmente pragmático!

Este blogue começa a ser "Essencialmente Crónico", mas a verdade é que também este post versará sobre a SACANINHA dos últimos posts! Em tempos, solicitei AQUI a colaboração de todos os seguidores do "crónica" no sentido de me ajudarem a convencer A Minha Essência a esclarecer, entre o mais, o sentido de expressões como "pragmática" e "ler nas entrelinhas" utilizadas em seus coments, querendo com isso fazer-me recordar um episódio registado num post onde uma resposta minha a um comentário dela a deixou traumatizada!
Lamentavelmente, apesar dos estímulos de muitos de vós, a Sacaninha foi isso mesmo: uma sacaninha! Não se deixou convencer e negou-se a esclarecer a "pragmática dúvida"... embora tivesse deixado em aberto a possibilidade de um dia lhe pôr fim, caso não fosse capaz de solucionar o enigma! Apesar de muita labuta, não logrei descortinar o mistério pelo que, recentemente, convenci a blogger a desbroncar-se de uma vez por todas!
Muito sumariamente, a Sacaninha ainda contava com poucas visitas ao "crónica" quando decidiu opinar a respeito da dúvida deixada NESTE POST por força de uma conversa mantida com a irmã da LUZINHA, quanto a tentar perceber o "MISTÉRIO DA ÁGUA PEQUENA"... respeitante a um sonho desta iluminada blogger!
Como muitos outros, na tentativa de esclarecer o mistério, a novata seguidora do blogue entendeu por bem responder nos seguintes moldes: «Não resisto em ser pragmática! Na minha óptica a senhora bateu com a cabeça na parede! Como também comeu m... às colheres!! Isto tudo antes de se deitar!»
Na altura, confrontado com tão pragmático e inusitado coment, retaliei em defesa da invocada senhora respondendo-lhe, subtilmente, nestes termos: «um pragmatismo algo exagerado, parece-me! De kk das formas... milupa às colheres, todos nós já comemos!»
Publicada a minha resposta, logo cuidou de alertar que o coment em causa não tinha o sentido provocador que acabei por lhe incutir, aconselhando-me a ler nas entrelinhas!...
Desde então, em diversos coment's, a Sacaninha não se inibiu de me fazer recordar o episódio, massacrando a minha curiosidade!... Até que, finalmente, vim a descobrir que aquela minha resposta foi por ela entendida como uma “entrada a matar” na defesa da minha seguidora com “créditos firmados”, digamos assim! O que esperavas, Sacaninha?! Insinuas que um seguidor meu se alimenta à base de colheres de "m..." e eu é que entro a matar?! Eu sei que preferes Nestum, mas convenhamos que nem subornado com Cerelac eu concluiria pela inocência do coment, na altura!
Não obstante, a verdade é que, assim do nada, apenas depois de pensado este post consegui, finalmente, perceber o verdadeiro alcance do coment por ela deixado... lendo-o nas entrelinhas, como aconselhado! Na realidade, o coment da Sacaninha foi no sentido de tentar explicar, metaforicamente, que a Luzinha teria comido muito antes de se deitar e, com isso, ficado com muita sede! Ora, como a sede era muita... a água de que dispunha no sonho era pouca para saciar toda a sua sede!.. Daí ser pequena! :p
Apesar do contratempo, este é um exemplo perfeito de como um mal-entendido, nem sempre é pejorativo, já que existe muita cumplicidade entre os blogger's envolvidos! É certo que, por vezes, somos impetuosos na defesa de quem nos é próximo e não somos capazes de ler nas entrelinhas de quem não o é, contudo, in casu, esta menina abusou das entrelinhas!:p

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Ring... Ring... Ring...


Em tempos, já AQUI vos dei conta de uma situação caricata respeitante ao uso do telemóvel e hoje partilho convosco uma outra a ele associado e que me apoquenta ainda mais! Actualmente, a par do "crónica", é impensável conceber a vida sem telemóvel... de tal modo que, mesmo nos momentos mais delicados já nos aconteceu a qualquer um de nós esquecer de o desligar! Os toques para telemóvel são de uma variedade tal que, hoje em dia, quase tudo é susceptível de substituir o tradicional "ring-ring" para assinalar uma chamada! Todos nós somos detentores do chamado livre-arbítrio e nesse sentido cabe a cada um a escolha do toque do respectivo telemóvel!... O caricato é constatar que, embora sabendo que o tom por que optaram os vai irremediavelmente comprometer em público em caso de chamada, muitos insistem em escolher tons altamente ridículos! Depois, ao primeiro sinal de chamada é vê-los atrapalhados numa luta contra o tempo para atender a chamada, de modo a evitar o inconveniente do toque vir a ser ouvido durante mais tempo pelos terceiros que o rodeiam.... até que volte a tocar de novo! :D

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Que sacaninhas, pah!!

Como sabem, o passado dia 1 de Abril foi o tradicional Dia das Mentiras e como é óbvio o "crónica" associou-se à tradição de uma forma muito peculiar! Tão peculiar que ninguém se deu conta, para gáudio meu!... Ou será que devo dizer para gáudio “nosso”?! Confusos?! Já mo dirão! Por norma, o Dia das Mentiras resume-se ao anúncio de uma peta... fazendo-a crer passar por verdadeira! Contudo, este blogue pretendeu ir mais longe e comemorar esse dia de um modo diferente e… original, creio! Para tanto, contei com a especial colaboração de uma cúmplice que conseguiu alimentar o Dia das Mentiras neste blogue, sem levantar qualquer suspeita da vossa parte! A verdade é que, embora conste como autor formal do post aqui publicado na Sexta-Feira, não fui o seu autor material! Essa é que é essa, meus caros! Deleguei essa tarefa numa conhecida blogger que ficou com a [difícil] missão [mas bem sucedida] de convencer quem o lê-se de que teria sido mesmo eu a publicar o post em questão! Embora o que dele resulta seja uma completa verdade, o post sobre os “CENSOS 2011” é, assim, uma mentira do 1º de Abril… já que o seu verdadeiro autor tem outro nome: A MINHA ESSÊNCIA, a quem renovo os agradecimentos pela aceitação do desafio e felicito pelo mérito conseguido na árdua tarefa de reproduzir o meu pensamento! :D
Surpreendidos?! Acredito que sim... mas ainda há mais! É que caso pretendam ler algo meu publicado no dia 1 de Abril [como alguns de vós fizeram] é favor ler o post nesse dia publicado... mas no Roupa Prática, blogue daquela Sacaninha! É que a mesma partida aqui ora revelada foi igualmente testada no respectivo blogue onde, desta feita, fui eu quem tentou enganar... perdão, pregar uma partida aos respectivos seguidores, fazendo-me passar por ela... divagando sobre ISTO! :D

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Censos 2011! *

Com o aproximar do término do prazo para a entrega dos famosíssimos e obrigatórios "Censos 2011", curioso para descobrir que raio de informação se pretende com eles, decidi consultar o site do Instituto Nacional de Estatística para descortinar a questão! Eis então que, mesmo sem saber em concreto as perguntas do questionário, deparo-me com um separador que pretende dissipar dúvidas quanto ao seu fim.

"QUANTOS SOMOS?""COMO VIVEMOS?""O QUE FAZEMOS?" São exemplos de perguntas implícitas num questionário que tem como principal objectivo apresentar números concretos acerca da situação da nossa população. Pois bem, para não me lixarem mais a vida, respondendo respectiva e obrigatoriamente às citadas perguntas, afirmo o seguinte:

1. "Quantos somos?"
Simples!... Somos três terços: um terço de desgraçados que tenta sobreviver... um terço de desgraçados que um dia viveu e que agora terá de aprender a sobreviver... e um terço de "latifundiários" que vive à grande e à francesa à conta dos pobres.

2. "Como vivemos?"
Igualmente simples! O primeiro terço não come, não paga as contas, fica sem casa e... sem emprego! O segundo terço vende as casas, carros e afins para pagar as contas, pede ajuda a instituições para poder comer e... fica sem emprego! O último terço faz parte da lista de clientes dos carros e casas de luxo onde a crise nunca entra, comem em restaurantes de topo onde a comida que sobra não pode ser reencaminhada para os dois terços anteriores... não por uma questão de saúde, mas porque se as sobras são dos ricos, pagas com o dinheiro deles, então devem ir para o lixo, porque é lá que, supostamente, pertence o que eles não querem!

3. "O que fazemos?"
Simples, também! O primeiro terço lamenta-se, chora baba e ranho, definha, morre sem ajuda! O segundo terço vê desmoronar uma vida construída com base no trabalho, qual castelo de cartas cujo vento sopra lá de cima de onde o último terço se congratula... sorri... olha para baixo e pensa: "É impressão minha ou este fosso está a ficar gigantesco?!"